Entre nós e as palavras com o escritor Raul Minh'Alma

Apresentação do livro Todos os dias são para sempre, por Sónia Alves

Raul Minh’alma: nasceu em 1992, é natural do Marco de Canaveses e formado em Engenharia Mecânica pela FEUP. Começou a escrever poesia com dezassete anos e em 2011 lança o seu primeiro livro de poemas com o título “Desculpe mãe”. Na altura de dar um novo passo, começou a escrever prosa e editou em 2014 o seu primeiro romance, “Os mistérios de Santiago”.  Aos vinte e dois anos conclui o seu terceiro livro, uma coletânea de 500 frases que intitula de Fome, a sua primeira obra traduzida e publicada em Espanha. Ainda em 2015 edita, juntamente com mais oito autores, o livro Letras de barriga cheia, inserido num projeto social e cultural com o mesmo nome. Aos vinte e quatro anos, em 2016, escreve “Larga quem não te agarra”, um dos livros de ficção mais vendidos em Portugal e que chegou ao Brasil em 2017. No mesmo ano, lança Todos os dias são para sempre, confirmando-o como um autor bestseller que conquistou o coração dos portugueses. Todos os dias são para sempre. Depois de “Larga quem não te agarra”, o livro revelação com mais de 35 mil exemplares vendidos, 12 edições e com edição no Brasil, o autor bestseller Raul Minh’alma apresenta a sua nova obra “Todos os dias são para sempre”. “A vida, em algum momento, vai tentar convencer-te de que não vale a pena acreditar, amar, tentar, lutar e confiar. E nesse momento vais ter de te convencer que enquanto se acreditar valerá sempre a pena.” “Dizem que as duas palavras mais difíceis de dizer são desculpa e obrigado, mas há uma outra concorrente de peso, já-chega. Já-chega de lutar, já-chega de insistir, já-chega de tentar. Para se dizer desculpa e obrigado são necessárias uma bondade e humildade enormes, mas para se dizer já-chega é necessária uma coragem do tamanho do mundo”. «Não deixes nunca de viver o que quer que seja só porque sabes que vai acabar. Tudo é para ser vivido, mesmo aquilo que sabemos que vai acabar em breve. Principalmente isso. Pois tudo nos ensina, tudo nos faz crescer, tudo nos acrescenta, nem que seja experiência. E se mais nada podemos levar, pelo menos o ensinamento ninguém nos tira. Por isso vive. Tudo. Até ao fim.» Se há livro capaz de te fazer acreditar mais em ti, no futuro e no amor, é este. Pois além de saber muito bem quem és, sabe ainda quem queres e podes ser. Não te vai dizer apenas aquilo que gostas, mas também aquilo que precisas de ouvir. É um livro que quer ser como um amigo para ti. Dar-te a mão quando te desequilibrares, levantar-te quando caíres e limpar-te as lágrimas quando chorares. Depois do sucesso de “Larga quem não te agarra”, Raul Minh’alma garante-nos que não importa se os dias são bons ou maus, todos eles contam, todos eles importam. Porque um para sempre é feito todos os dias. E Todos os dias são para sempre.


Público em Geral

Data
2018-05-24 21:30
Local
Biblioteca Municipal António Botto - Antigo Convento de São Domingos ou Biblioteca Municipal António Botto
Abrantes, Portugal
 
 

Powered by iCagenda

Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.