Biblioteca Digital de Abrantes


A Biblioteca Digital de Abrantes (BDA) pretende dar acesso em linha, gratuito e universal, a conteúdos nado digitais ou digitalizados, como livros, periódicos, iconografia, cartografia, música, videogramas e outros documentos das coleções de Fundo Local, da Biblioteca Municipal António Botto.

Pretendemos assim promover a democratização no acesso às nossas coleções patrimoniais, reduzindo as assimetrias na facilidade ao seu acesso físico, num município com um território extenso, contribuindo ao mesmo tempo para a preservação dos originais, a ampliação dos nossos públicos e um maior conhecimento das nossas fontes.


Conteúdos
Os documentos disponibilizados na BDA serão sobretudo obras do domínio público, isto é, já livres de direitos de autor, podendo por isso ser livremente utilizadas para quaisquer fins, sem necessidade de autorizações, provenientes das nossas coleções, mas também de repositórios digitais nacionais ou internacionais igualmente livres de direitos. A BDA pode também incluir informação ainda protegida por direitos de autor, nomeadamente edições municipais ou apoiadas pelo Município de Abrantes e nos termos acordados com os respetivos autores.

Sempre que os conteúdos disponibilizados sejam originalmente provenientes de entidades externas, será divulgada a respetiva proveniência e localização, como forma de agradecimento e promoção das mesmas.

 
Acesso
O acesso aos conteúdos da BDA pode fazer-se mediante pesquisa no nosso catálogo em linha, ou por navegação nas diferentes coleções da BDA (abaixo).


Termos e condições
A Biblioteca Digital de Abrantes é um serviço público e defende o interesse público, disponibilizando conteúdos autorizados ou de domínio público.

A informação de domínio público é a base mínima a partir da qual a sociedade produz conhecimento e cultura.

O que os nossos utilizadores fazem com esses conteúdos é da sua inteira responsabilidade.

Qualquer pessoa que julgue sentir-se lesada pela disponibilização de qualquer conteúdo na BDA deve contactar-nos, para que possamos analisar os seus motivos à luz do Código do direito de autor e dos direitos conexos.




Coleção de Periódicos

O Abrantino

Apresentando-se como um jornal político, literário, científico e noticioso, foi um semanário regenerador publicado à quinta-feira, onde pontificava a figura de José Alves Pimenta de Avelar Machado.

Responsável pela edição: José de Matos Godinho de Campos.
1.º número: 22 de Abril de 1886.
Impressão: a 6 colunas, na tipografia de “O Abrantino”, Rua de Sta. Isabel – Abrantes.
Formato: 43x31cm., com 4 páginas, ocupadas com publicidade na 3ª e 4ª.
Anúncios: na primeira e segunda páginas, 40 réis; na terceira e quarta, 20 réis.
Assinatura: semestral, 600 réis; trimestral, 300réis.

 
Ajude-nos a completar esta coleção. Se tiver números deste periódico que faltam aqui, agradecemos a sua oferta.

Números disponíveis:
O Abrantino, 026 (1886-10-14)


Baluarte

Quinzenário republicano defensor dos bons princípios democráticos. Este jornal publicado ao domingo surgiu em oposição ao “Povo de Abrantes”, que rotulava de integralista. Da sua atenta leitura é possível colherem-se bastos elementos que nos permitem ajuizar das complexas divergências existentes no seio do PRP abrantino no fim da primeira República, divergências que assentavam, principalmente, em questões pessoais, na ação política e na gestão municipal. Os números de 1926 foram publicados com o mesmo título, mas antecedido do artigo (O), ou seja, “O baluarte”. A partir de 1927 passa a ser apenas “Baluarte. Na realidade trata-se, no nosso entender, da mesma publicação, apenas com esta ligeira alteração no título. Tem os mesmos responsáveis, é feito mesmo sítio e veicula as mesmas ideias.

Diretor: Justo Dias Rosa da Paixão.
Redator, administrador e editor: João Alves Matias.
Redação e administração: Rua Miguel Bombarda – Abrantes.
Composição e impressão: tipografia Lemos & Rodrigo – Abrantes.
1º número: 17 de fevereiro de 1924.
Último número (105): 17 de outubro de 1926.
Formato: 45x34 cm., de 4 páginas, com publicidade na 3ª e 4ª páginas.
Anúncios: preço a ajustar para qualquer página.
Assinatura: anual, 5$20; semestral, 2$60; número avulso, $20.

 
Ajude-nos a completar esta coleção. Se tiver números deste periódico que faltam aqui, agradecemos a sua oferta.

Números disponíveis:

O Baluarte, 072 (1926-02-28)
O Baluarte, 076 (1926-03-28)
O Baluarte, 103 (1926-10-05)
O Baluarte, 105 (1926-10-17)
Baluarte, 006 (1927-02-06)
Baluarte, 013 (1927-06-12)
Baluarte, 016 (1927-06-12)
Baluarte, 022 (1927-08-14)
Baluarte, 026 (1927-09-25)
Baluarte, 041 (1928-01-08)
Baluarte, 061 (1928-12-30)
Baluarte, 088 (1929-07-07)
Baluarte, 091 (1929-07-28)
Baluarte, 095 (1929-08-25)
Baluarte, 096 (1929-09-01)
Baluarte, 097 (1929-09-08)
Baluarte, 098 (1929-09-22)
Baluarte, 099 (1929-09-29)
Baluarte, 100 (1929-10-05)
Baluarte, 101 (1929-10-13)


Povo de Abrantes (O)

O Povo de Abrantes. Quinzenário democrático

Publicação afeta ao Partido Democrático, passou a semanário logo a partir do número 2, de 25 de Abril de 1915, em face de benevolo acolhimento dispensado pelo público.


Redação e administração: Largo do Barão da Batalha – Abrantes.

Propriedade: Empresa Democrática.

Diretor e editor: Artur Ribeiro Lopes.

Administrador: Manuel Lopes Valente Júnior.

Composição e impressão: Tipografia Leiria, Rua da Horta Seca, 64 – Lisboa.

Formato: 47x34 cm. (até ao nº 221, de 30 de julho de 1922), com 4 páginas e com publicidade na totalidade da 4ª página e em parte da 3ª.

1º número: 18 de abril de 1915.

Último número (277): 24 de janeiro de 1926.

 
Ajude-nos a completar esta coleção. Se tiver números deste periódico que faltam aqui, agradecemos a sua oferta.

Números disponíveis:

O Povo de Abrantes, 074 (1916-10-19)
O Povo de Abrantes, 075 (1916-10-29)
O Povo de Abrantes, 232 (1923-12-23)

O Povo de Abrantes, 238 (1924-04-13)
O Povo de Abrantes, 243 (1924-06-29)
O Povo de Abrantes, 256 (1925-03-01)
O Povo de Abrantes, 259 (1925-04-19)
O Povo de Abrantes, 275 (1925-12-06)
O Povo de Abrantes, 277 (1926-01-24)


Tejo (O)

O Tejo. Folha mensal de anúncios.


Administrador: Manuel José Coelho.

Redator e editor: Francisco de Oliveira Santos.

Composição e impressão: tipografia Morgado – Abrantes

Tiragem: 5000 exemplares de distribuição gratuita em todo o país.

Formato: 31x23, com 4 páginas. Os números 5 e 6 apresentam um formato de 44x33 cm.

1º número: s. d. (maio de 1921?).

Último número (nº 6): outubro de 1921.

A partir do número 3 passou a subintitular-se Jornal de Propaganda Comercial e Industrial do Concelho, tinha a redação e administração no Largo Dr. João de Deus, em Abrantes. O número 6 tinha por proprietário o Centro Comercial Abrantino, e a seguinte ficha técnica:

Administrador: Joaquim R. Rico.

Editor: Eduardo D. Silva

Redator: Manuel José Coelho.

 
Ajude-nos a completar esta coleção. Se tiver números deste periódico que faltam aqui, agradecemos a sua oferta.

Números disponíveis:

 

O Tejo, 002 (1921-06)
O Tejo, 006 (1921-10)
O Tejo, 071 (1984-04-12)
O Tejo, 072 (1984-04-26)
O Tejo, 073 (1984-05-10)
O Tejo, 074 (1984-05-24)
O Tejo, 075 (1984-06-14)
O Tejo, 076 (1984-06-28)
O Tejo, 077 (1984-07-12)
O Tejo, 078 (1984-07-26)
O Tejo, 079 (1984-08-09)
O Tejo, 080 (1984-08-23)
O Tejo, 081 (1984-09-13)
O Tejo, 082 (1984-09-27)
O Tejo, 083 (1984-10-11)
O Tejo, 084 (1984-10-25)
O Tejo, 085 (1984-11-08)
O Tejo, 086 (1984-11-22)
O Tejo, 087 (1984-12-13)
O Tejo, 088 (1985-01-24)
O Tejo, 089 (1985-02-14)
O Tejo, 090 (1985-03-14)
O Tejo, 091 (1985-03-28)


Folhas Soltas

Revista mensal, essencialmente literária, editada em Rio de Moinhos, Abrantes.


Diretor e editor: Francisco Egídio Salgueiro.

1.º número: novembro de 1902.

Último número (6.º): agosto de 1904.

Formato: 34 x 23 cm., de 8 páginas, sem publicidade.

Assinaturas: série de 24 páginas, 100 réis; número avulso, 60 réis.

Composição e impressão: tipografia de Fragoso & Leonardo, Portalegre.

Colaboradores: Teófilo Braga, Costa Goodolphim, José Sarmento, Solano de Abreu, António Campos Júnior, Carneiro de Moura, Guilherme Tavares, Alberto Bessa, António Maria de Freitas, A. Bairrão, António Pereira, Amadeu de Freitas, Ana de Castro Osório e muitos outros.


Ajude-nos a completar esta coleção. Se tiver números deste periódico que faltam aqui, agradecemos a sua oferta.

 
Números disponíveis:

Folhas soltas, 001 (1902-11)
Folhas soltas, 002 (1902-13)
Folhas soltas, 003 (1903-01)
Folhas soltas, 004 (1903-02)
Folhas soltas, 005 (1903-12)


A Nova

Semanário publicado ao domingo, bem redigido ao gosto da época, a 4 colunas, onde não faltavam os folhetins impressos de forma a serem cortados e a formarem um livro, as secções de “conhecimentos úteis”, crónicas, etc. Esforçou-se sempre por dissimular o seu pendor progressista, não escondendo, contudo, o seu anticlericalismo. Teve inicialmente dois diretores, facto singular: Eduardo Sarmento e Solano de Abreu, ficando apenas o segundo a partir do número 8.


Ajude-nos a completar esta coleção. Se tiver números deste periódico que faltam aqui, agradecemos a sua oferta.

 
Administrador (e depois redator gerente): Francisco Egídio Salgueiro.
Redação e administração: Rua dos Castanhos, depois na Praça do Concelho, n.º 4, e depois na Rua Serpa Pinto, em Abrantes.
Composição e impressão: tipografia de António Apolinário, Abrantes.
Formato: 48 x 35 cm, de 4 páginas, com publicidade distribuída pelas páginas 2, 3 e 4.
Assinatura trimestral: 300 réis.
Anúncios: 20 réis; publicações na 1.ª e 2.ª péginas, 60 réis a linha.
1.º número: 4 de novembro de 1888.
Publicou-se pelo menos até ao número 115, de 25 de janeiro de 1891.

Números disponíveis:

A nova, 001 (1888-11-04)
A nova, 002 (1888-11-11)
A nova, 005 (1888-12-02)
A nova, 008 (1888-11-23)
A nova, 009 (1888-12-30)
A nova, 010 (1889-01-06)
A nova, 011 (1889-01-13)
A nova, 012 (1889-01-20)
A nova, 013 (1889-01-27)
A nova, 014 (1889-02-03)
A nova, 015 (1889-02-10)
A nova, 016 (1889-02-17)
A nova, 017 (1889-02-24)
A nova, 018 (1889-03-03)
A nova, 019 (1889-03-10)
A nova, 020 (1889-03-17)
A nova, 021 (1889-03-24)
A nova, 022 (1889-03-31)
A nova, 023 (1889-04-07)

 
A nova, 024 (1889-04-14)
A nova, 025 (1889-04-21)
A nova, 026 (1889-04-28)
A nova, 027 (1889-05-12)
A nova, 028 (1889-05-19)
A nova, 029 (1889-05-26)
A nova, 030 (1889-06-02)
A nova, 031 (1889-06-09)
A nova, 033 (1889-06-23)
A nova, 034 (1889-06-30)
A nova, 037 (1889-07-21)
A nova, 038 (1889-07-28)
A nova, 039 (1889-08-04)
A nova, 040 (1889-08-11)
A nova, 041 (1889-08-18)
A nova, 043 (1889-09-01)
A nova, 046 (1889-09-22)
A nova, 051 (1889-10-27)
A nova, 052 (1889-11-03)
A nova, 053 (1889-11-10)
A nova, 054 (1889-11-17)
 
A nova, 055 (1889-11-24)
A nova, 056 (1889-12-01)
A nova, 057 (1889-12-08)
A nova, 058 (1889-12-15)
A nova, 059 (1889-12-22)
A nova, 060 (1889-12-29)
A nova, 061 (1890-01-05)
A nova, 062 (1890-01-12)
A nova, 063 (1890-01-19)
A nova, 064 (1890-01-26)
A nova, 065 (1890-02-02)
A nova, 066 (1890-02-09)
A nova, 067 (1890-02-16)
A nova, 068 (1890-02-23)
A nova, 069 (1890-03-02)
A nova, 070 (1890-03-09)
A nova, 071 (1890-03-16)
A nova, 072 (1890-03-23)
A nova, 073 (1890-03-30)
A nova, 074 (1890-04-06)
A nova, 075 (1890-04-13)
 
A nova, 076 (1890-04-20)
A nova, 078 (1890-05-04)
A nova, 079 (1890-05-11)
A nova, 080 (1890-05-18)
A nova, 081 (1890-05-25)
A nova, 082 (1890-06-01)
A nova, 083 (1890-06-08)
A nova, 084 (1890-06-15)
A nova, 085 (1890-06-22)
A nova, 086 (1890-06-29)
A nova, 087 (1890-07-06)
A nova, 088 (1890-07-13)
A nova, 089 (1890-07-20)
A nova, 090 (1890-07-27)
A nova, 091 (1890-08-03)
A nova, 092 (1890-08-10)
A nova, 093 (1890-08-17)
A nova, 095 (1890-08-31)
A nova, 096 (1890-09-07)
A nova, 097 (1890-09-14)
A nova, 098 (1890-09-21)
 
A nova, 099 (1890-09-28)
A nova, 101 (1890-10-12)
A nova, 102 (1890-10-19)
A nova, 103 (1890-10-26)
A nova, 104 (1890-11-02)
A nova, 105 (1890-11-09)
A nova, 106 (1890-11-23)
A nova, 107 (1890-11-30)
A nova, 108 (1890-12-03)
A nova, 109 (1890-12-14)
A nova, 110 (1890-12-21)
A nova, 111 (1890-12-28)
A nova, 112 (1891-01-04)
A nova, 113 (1891-01-11)
A nova, 114 (1891-01-18)
A nova, 115 (1891-01-25)

Exposições

Abrantes na Rota da Seda


Aumentar

aumentar

Pontes sobre o Tejo em Abrantes


Aumentar

Vídeo

1.º de maio de 1974 em Abrantes. Vídeo de Carlos Madeira

 

1º de maio de 1974 em Abrantes. Vídeo de Carlos Madeira, em versão da Biblioteca Municipal António Botto

 

1º de maio de 1974 em Abrantes. Fotos de Fernando Correia

 

 

Neste sítio são utilizados cookies de forma a melhorar o desenpenho e a experiência do utilizador. Ao navegar no nosso sítio estará a concordar com a sua utilização. Para saber mais sobre cookies, consulte a nossa politica de privacidade.